Manjericão roxo
Ocimum pupuraceus

Albahaca Rojo
Opal Basil
Basilic Pourpre

Histórico

Da família do manjericão, nativo da Índia onde é cultivado quase que como planta sagrada, o manjericão roxo é uma erva híbrida, desenvolvida, pela primeira vez, nos anos 50, na Universidade de Connecticut, nos Estados Unidos. Suas folhas decorativas e saborosas, dão um toque poético a diversos tipos de pratos. É empregado no preparo de cosméticos, perfumes e licores.

Uso culinário

O manjericão roxo é ideal para saladas, pratos de massa, omeletes, sanduíches e molhos à base de tomate. As folhas do manjericão roxo são muito delicadas. Procure acrescentá-las ao prato cozido, no último instante.

Uso terapêutico

Suas folhas são conhecidas como um natural e suave sedativo para tratar de enjôos, vômitos e dor de estômago. É, também, usado como um repelente natural de insetos.

Observação importante:
Qualquer uso terapêutico deve sempre ser acompanhado por um médico.

Replantio

Para que sua planta continue a crescer e tenha maior longevidade é recomendado o replantio.
Em um vaso maior, em uma jardineira ou em um canteiro de jardim sua planta encontrará uma área de solo mais ampla, favorecendo a continuidade do desenvolvimento de sua raiz.
Respeite as características descritas no quadro abaixo. Elas indicam as condições ideais para o sucesso do replantio.
Luminosidade Água Granulação do solo argiloso      médio      arenoso
Fertilidade do solo Espaçamento
25 cm
Crescimento
40 cm
Ciclo
Anual/Bianual
Vigor
Médio

Dicas do agrônomo

Quando o manjericão roxo florir, corte o pendão floral. Isto manterá o vigor e aumentará a durabilidade da planta. Algumas variedades de manjericão roxo se tornam verdes quando muito expostas ao sol. Quanto mais expostas, mais se tornam variegatas (mistura de duas cores).

Receitas com Manjericão roxo

Lasanha com manjericão roxo
Salada de Tomate, Mussarela e Manjericão Roxo